Entrevista com Gabriel David! (Por Germano Neto)
01/11/2017 13:53 em Futebol

 

 

Gabriel David um dos heróis do título catarinense da série C.

 

Conversei com o auxiliar técnico e também treinador Gabriel David sobre esse grande momento na sua carreira, como ele vem aprimorando seu conhecimento no futebol e qual a sua visão do futuro do futebol! Uma boa conversa, que você acompanha logo abaixo!

 

 

1- Onde começou a sua trajetória como técnico de futebol?

Iniciei minha carreira no futebol em 2006 ainda no futsal o CRC (Clube Recreativo Chapecoense) em Chapecó como treinador de goleiros no sub 9.

Em 2010 ainda no futsal fui auxiliar técnico no Marista Futsal e no ano de 2011 assumi como TREINADOR as categorias SUB-15 e SUB-17 da entidade Oeste Esporte Clube - Chapecó de futebol de campo, onde me encantei com todas as possibilidades e variações tácticas e nunca mais consegui parar.

 

 

2- Você que é um estudioso do futebol, qual a sua formação?

Tenho buscado informação e conhecimento diariamente, acho importante citar aqui a importância da literatura para o futebol moderno, as informações estão muito próximas e globalizadas para nossa geração, mas para fins de diploma fiz uma faculdade de teologia onde me especializei na área psicológica para buscar entender melhor os atletas, fiz o curso de treinadores do sindicato dos treinadores profissionais de futebol de Santa Catarina no qual sou filiado e fiz também um curso muito interessante de gestão de pessoas (muito recomendável a todos envolvidos no futebol fazerem).

 

 

3- Você vem de um título catarinense da série C, substituiu o técnico Viton no Blumenau Esporte Clube em algumas partidas e venceu todas! Como foi essa experiência?

O título é o produto final de 6 meses de um trabalho incansável de uma comissão técnica muito profissional e dedicada, tudo que passamos, lutamos, trabalhamos e nos doamos a essa campanha foi a coroação de tudo isso, ter substituído Viton em algumas oportunidades e ter vencido todas foi um presente de Deus, antes da partida que eu estava substituindo o Viton e fomos campeões do primeiro turno você me entrevistou e me falou sobre assumir a bomba naquele momento, lembro que lhe disse que era um presente de Deus...

A experiência é fantástica de trabalhar no profissional com atletas inteligentes em uma competição tão importante, esses detalhes vão moldando nosso caráter Profissional para o futuro que vier.

 

 

4- Você foi muito bem com a base do BEC, como lidar com essa molecada em um tempo que muitos já se acham craques?

Olha o trabalho como treinador do sub17 do BEC foi fantástico, encerramos o catarinense de base invictos após formarmos um time de peneiras pelo estado, conseguimos desenvolver e aplicar nossa filosofia de trabalho e o time se tornou muito competitivo, sou muito orgulhoso do trabalho desenvolvido e dos atletas muito dedicados.

O fato de lidar com atletas dessa idade requer cuidados além dos gramados, trabalhamos com formação de personalidades e caráter, por isso resolvi me especializar em psicologia para poder ser o melhor possível a todos dessa faixa etária, todavia os meninos que trabalhei esse ano eram todos grandes seres humanos e passamos um ano maravilhoso focados apenas na evolução do futebol sem nenhum problema extracampo nessa temporada.

 

 

5- Após o título catarinense, você continuou na ativa?

Sim, sou um dos organizadores e incentivadores do Oeste Esporte Clube - Chapecó, onde iniciei minha jovem carreira como treinador, sempre que estou em Chapecó eu aproveito para assumir os trabalhos técnicos na equipe amadora e nas escolinhas, além de estar acompanhando de perto com um estágio obrigatório no Sub-15 e SUB-17 da chapecoense fazendo muitas anotações e estudando muito sobre futebol com os treinadores Giovani Rigotti e Rodrigo Casarin grandes profissionais e amigos que o futebol me deu.

Pelo Oeste tivemos um resultado satisfatório ficando em terceiro lugar no municipal SUB-17 e no amador estamos a disputar uma grande competição local onde estamos nas quartas de final.

 

 

6- Como você viu toda a repercussão do título?

Foi maravilhoso pessoal e profissionalmente, um título sempre é muito bem vindo para nós do mundo do futebol, se pararmos para analisar, dentre todas as equipes do nosso estado, apenas 3 poderam comemorar um título estadual.

O Blumenau merecia isso, a sua torcida merecia isso, pude conhecer mais sobre a rica história dessa entidade e fazer parte do time que deu essa alegria a todos os torcedores foi algo inexplicável, sou e sempre serei muito grato ao Blumenau por ter confiado no meu trabalho e me aberto essa porta.

 

 

7- Como foi a experiência de trabalhar ao lado do técnico Viton?

Ahhh, esse cara é acima da média, um gestor de pessoas como poucos, um ser humano fantástico, um grande treinador de futebol, um paizão, faltariam adjetivos para elogiar-lo...

O que mais me atraiu foi a sintonia que criamos, nós pensamos muito parecido sobre futebol, somos do grupo que defende e aplica o futebol bem jogado, acreditamos que não basta vencer a qualquer custo e sim vencer através do merecimento, brigamos pela bandeira que o ser humano está acima do simples jogador...

Eu aprendi muito com ele, me tornei um profissional melhor e não tenho nenhuma dúvida que muito em breve Viton estará trabalhando num clube de ponta.

 

 

8- Gostou de trabalhar no vale do Itajaí?

A região é encantadora, fiz grandes amigos, conheci pessoas muito sérias e quero muito em breve voltar a trabalhar na região.

 

 

9- Quais as maiores qualidades do treinador Gabriel David?

Sou um operário do futebol e um eterno aprendiz, amo estar no campo, busco conhecimento diariamente, acho que minha maior qualidade é a coragem de arriscar algo novo. Falar de nós mesmos é muito difícil. Kkkkkkkkkk Mas me resumiria como um operário do futebol.

 

 

10- Quais as suas ambições futuras no futebol?

Sabe Germano, quanto ao futebol tenho metas bem traçadas para minha carreira, são a longo prazo e vou trilhando com a certeza que amanhã estarei mais próximo do objetivo que ontem...

Passei 10 anos trabalhando em escolinhas passei por todas as categorias do 9 ao 17 me dediquei a conhecer o desenvolver físico e mental dessas crianças, agora quero passar 10 anos nas categorias de base, onde também quero conhecer todas as categorias e as realidades e metodologias dos clubes, para daí sim chegar ao profissional mais preparado para executar com excelência minha função.

Sei que a caminhada é longa mas muito prazerosa...

Minha felicidade e satisfação é estar no campo buscando evolução dia após dia.

 

 

Quero agradecer ao técnico Gabriel David pela disponibilidade e desejar ao treinador um futuro brilhante ao qual tenho certeza que ele vai ter!

Grande abraço e até a próxima entrevista!

 

 

Estatísticas:

 

Como treinador do sub17:

3 jogos / 2 vitórias / 1 empate.

BEC 2x1 Imbituba

BEC 4x0 Porto

BEC 0x0 Curitibanos

6 gol marcados 1 sofrido.

 

Sub-20

 

1 jogo substituindo Viton 1 vitória.

BEC 6x0 Porto

 

Profissional:

2 jogos substituindo o Viton e 2 vitórias.

 

BEC 5x0 Curitibanos

BEC 3x0 Porto (jogo do título do primeiro turno)

 

Total como treinador:

6 jogos

5 vitórias

1 empate.

20 gols marcados

1 gol sofrido

Média de 3,33 gols por jogo.

88,88 % de aproveitamento frente a equipe

 

 

 

www.radiowebesportiva.com.br

 

Entrevista: Germano Neto

Fotos: facebook de Gabriel David

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!