APAN/ELEVA/BLUMENAU: LUTA ATÉ O FIM EM SUA MELHOR SUPERLIGA DA HISTÓRIA
16/03/2021 16:07 em Vôlei

 

 

Foram pouco mais de duas horas de batalha contra o Minas 

 

A luta, a superação que marcaram a participação da APAN/Eleva/Blumenau na Superliga Banco do Brasil 2020-21 foram a tônica do segundo confronto com o Minas Tênis Clube, pelas quartas de final. A partida realizada na tarde e noite desta segunda-feira, 15 de março, no Galegão, em Blumenau, se transformou numa batalha com pouco mais de duas horas de duração. Ao final, vitória dos mineiros por 3 a 1, com parciais de 25/21, 25/16, 24/26 e 30/28.

 

A sonhada vaga para semifinal da competição não veio, mas o que se viu em quadra foi a força de um elenco que soube novamente levantar a cabeça e seguir em frente para superar as adversidades. Individualmente, os destaques da equipe blumenauense foram o oposto Franco, com 22 pontos e o ponteiro Gabriel, com 13 – três de bloqueio. O central Ialiisson foi o maior bloqueador, sendo responsável por quatro pontos dos 12 marcados nesse fundamento, fechando as portas para os mineiros. Também foi responsável pelo único ponto de saque.

 

O jogo 

 

Depois de vencer os dois primeiros sets, o Minas abriu o terceiro com uma boa vantagem nos momentos iniciais, mas a APAN/Eleva/Blumenau encostou no placar, evoluindo seu side out e com um saque mais assertivo. A partir da entrada do Renato Russomano, o time também melhorou no fundo de quadra e no passe.

 

Com 10 a 10 no placar, os dois times trocaram pontos até 20 a 20. Com um bloqueio de Renato sobre Escobar, Blumenau abriu 22 a 20. Veio um novo empate em 23 a 23 numa decisão controvertida do primeiro árbitro, dando bola fora do oposto Franco, discordando do fiscal de linha que havia marcado dentro. A APAN salvou dois match points – os mineiros fizeram 24 a 22 – para virar em 26 a 24 e se manter vivo na partida.

 

No quarto set, a emoção ponto a ponto foi ainda maior. Os mineiros abriram 3 a 0, mas o time blumenauense virou para 7 a 6, passando a mandar no jogo. Novo empate, agora de 23 a 23. A luta para levar o jogo para o tie break chegou ao fim com um toque na rede do levantador Evandro. O placar do set comprovou o equilíbrio e a luta do time blumenauense: 28 a 30 com quase 38 minutos de disputa.

 

Evandro agradeceu o apoio

 

Ao final da partida, o levantador e capitão Evandro falou em nome do grupo. Visivelmente emocionado, o atleta falou das dificuldades que iriam encontrar diante do Minas. “Mas pelo trabalho que plantamos durante toda temporada, a gente sempre sonhava com a possibilidade de chegar na semifinal da Superliga. “Infelizmente não aconteceu. Lutamos até o fim. Me orgulho de cada companheiro, da comissão técnica e da diretoria. É motivo de muito orgulho vestir essa camisa”, enalteceu.

 

Aproveitou para agradecer o “Torcedor APANXONADO”: “É muito triste jogar com o Galegão vazio, mas espero que todos estejam bem em casa e cuidando de seus familiares para que em breve todos estejam vacinados e a pandemia acabe. Em nome de toda a equipe, o agradecimento do fundo do coração pelo apoio e energias boas enviadas, mesmo a distância”, falou emocionado.

 

Acompanhe nossos canais de comunicação

SITE: https://www.apanvolei.com.br/

FANPAGE e INSTAGRAM: @apanelevablumenau

 

Texto: Giovani Vitória @giovanivitoria | Jornalista/Rotariano | Assessor de Imprensa da APAN/Eleva/Blumenau | Informe Comunicação 

Fotos: Raphael Guilherme Moser @mussehc | Assessoria de Imprensa da APAN | Informe Comunicação

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!