58º JASC, contagem regressiva: faltam 3 dias! O destaque hoje é o Tênis de Mesa
03/09/2018 19:24 em JASC

 

 

Muitos ainda se referem à modalidade como pingue-pongue e acreditam se tratar de um esporte asiático. Na verdade, foram turistas ingleses que trouxeram o tênis de mesa para o Brasil, em 1912, quando foi realizado o primeiro campeonato por equipes, em São Paulo.

 

Em 1942, atletas cariocas como De Vicenzi, A. Neves e G. Ferreira, e os paulistas Bologna, F. Nunes e W. Silva aprovaram a tradução das regras e assinaram convênios que levaram à oficialização do tênis de mesa pela CBD (Confederação Brasileira de Desporto). Em 1947, o Brasil participou do seu primeiro torneio internacional, o 3º Campeonato Sul-Americano. Atualmente (2010), o País conta com 20 mil atletas.

 

Nos Jogos Abertos, a modalidade entrou primeiramente no naipe masculino, em 1962, em Blumenau, e já soma 52 edições realizadas. As equipes masculinas de Joinville são as maiores vencedoras, mesmo que recentemente tenham perdido um pouco da hegemonia para Florianópolis e outros municípios.

 

No naipe feminino, incluído no regulamento dos JASC em 1963, foram 49 edições e a disputa é mais equilibrada. Joinville, Blumenau e Lages dividem a maior parte dos troféus. Destaque para as atletas Elisa Leão Moreira, Danielle Faust Cruz e Sandi Sartor. 

 

O mesatenista de maior destaque no Brasil é Hugo Hoyama (hoje técnico), que possui 15 medalhas, sendo 10 delas de Ouro na história dos Jogos Pan-Americanos. Hugo prestigiou a edição dos JASC de 2009 em Chapecó, representando a equipe anfitriã do evento. Coube a ele também acender a pira do fogo simbólico na cerimônia de abertura da competição.

 

Extraído do livro “JASC 50 anos, história de vencedores” de Marco Aurélio Gomes e Valmor Fritsche

 

 

Histórico:

 

MASCULINO

Joinville = 17 títulos;

Florianópolis = 14 títulos;

Concórdia = 7 (atual bicampeão);

Porto União = 5;

Itajaí e São Bento do Sul = 3;

Blumenau = 1 título (em 1993) + 5 vices;

Campo Belo do Sul, Mafra e Joaçaba = 1 título.

TOTAL = 53 edições.

 

Campeões e vices por ano

1962 Joinville - Blumenau

1963 Joinville - Porto União

1964 Joinville - Lages

1965 Florianópolis - Joinville

1966 Joinville - Florianópolis

1967 Mafra - Joinville

1968 Joaçaba - Mafra

1969 Joinville - Florianópolis

1970 Porto União - Joinville

1971 Joinville - Itajaí

1972 Joinville - Porto União

1973 Joinville - Joaçaba

1974 Joinville - Florianópolis

1975 Florianópolis - Joinville

1976 Florianópolis - Joinville

1977 Joinville - Lages

1978 Porto Uinão - Lages

1979 Porto Uinão - Joinville

1980 Porto União - Joinville

1981 Joinville - Porto União

1982 Porto União - Blumenau

1983 edição cancelada

1984 Florianópolis - Joinville

1985 Joinville - Florianópolis

1986 Joinville - Capinzal

1987 Concórdia - Joinville

1988 Florianópolis - Joinville

1989 Concórdia - Florianópolis

1990 Joinville - Blumenau

1991 Joinville - Concórdia

1992 Campo Belo do Sul - Joinville

1993 Blumenau - Joinville

1994 São Bento do Sul - Joinville

1995 São Bento do Sul - Jaraguá Sul

1996 São Bento do Sul - Joinville

1997 Florianópolis - São Bento do Sul

1998 Joinville - Blumenau

1999 Florianópolis - Joinville

2000 Florianópolis - Joinville

2001 Florianópolis - Joinville

2002 Joinville - Florianópolis

2003 Florianópolis - Blumenau

2004 Florianópolis - Joinville

2005 Florianópolis - Joinville

2006 Florianópolis - Criciúma

2007 Concórdia - Joinville

2008 edição cancelada

2009 Florianópolis - Concórdia

2010 Concórdia - Florianópolis

2011 Concórdia - Criciúma

2012 Itajaí - Florianópolis

2013 Itajaí - Criciúma

2014 Itajaí - Concórdia

2015 Concórdia - Itajaí

2016 edição cancelada

2017 Concórdia - Chapecó

 

 

FEMININO

Blumenau = 12 títulos (último em 2004) + 7 vices;

Joinville = 11 títulos (atual campeão);

Lages = 8;

Florianópolis = 7;

Itajaí = 5;

Rio do Sul = 2;

Concórdia, Indaial, Curitibanos, Capinzal e Seara = 1 título.

TOTAL = 50 edições.

 

Campeões e vices por ano

1963 Joinville - Blumenau

1964 modalidade não disputada

1965 Joinville - Florianópolis

1966 Lages - Joinville

1967 Lages - Joinville

1968 Lages - Mafra

1969 Blumenau - Joinville

1970 Joinville - Lages

1971 Lages - Blumenau

1972 Lages - Blumenau

1973 Lages - Blumenau

1974 Joinville - Itajaí

1975 Joinville - Curitibanos

1976 Joinville - Curitibanos

1977 Lages - Curitibanos

1978 Curitibanos - Indaial

1979 Indaial - Porto União

1980 Joinville - Timbó

1981 Itajaí - Joinville

1982 Florianópolis - Joinville

1983 edição cancelada

1984 Florianópolis - Itajaí

1985 Joinville - Florianópolis

1986 Capinzal - Tubarão

1987 Joinville - Concórdia

1988 Seara - Florianópolis

1989 Concórdia - Blumenau

1990 Blumenau - Concórdia

1991 Blumenau - Concórdia

1992 Blumenau - Joinville

1993 Joinville - Blumenau

1994 Blumenau - Florianópolis

1995 Blumenau - Florianópolis

1996 Blumenau - Joinville

1997 Blumenau - Concórdia

1998 Blumenau - Concórdia

1999 Blumenau - Joinville

2000 Florianópolis - Joinville

2001 Florianópolis - Joinville

2002 Lages - Florianópolis

2003 Blumenau - Florianópolis

2004 Blumenau - Florianópolis

2005 não tinha número mínimo de municípios

2006 Rio do Sul - Concórdia

2007 Rio do Sul - Concórdia

2008 edição cancelada

2009 Florianópolis - Chapecó

2010 Florianópolis - Rio do Sul

2011 Florianópolis - Criciúma

2012 Itajaí - Criciúma

2013 Itajaí - Blumenau

2014 Itajaí - Concórdia

2015 Itajaí - Concórdia

2016 edição cancelada

2017 Joinville - Chapecó

 

Extraído de fesporte.sc.gov.br (montagem de Juliano Russi)

 

 

Blumenau volta a disputar a modalidade após alguns anos de ausência

 

José Wanderley Lins Neto, Deivith Campos Rosa, Deois Kalvegave, Alexandre de Carvalho Leite e Joaquim Coutinho de Vasconcelos. É com esta equipe que Blumenau vai voltar a disputar o Tênis de Mesa dos JASC, depois de 3 anos de ausência. Em 2013 (com Alexandre Leite no grupo) Blumenau conquistou o 3º lugar geral. Em 2014, na última participação, o time era formado pelo próprio Alexandre e também por Diogo Henrique, Diego Dias, Deois e Artur Reis. Depois disso, infelizmente, a cidade não mandou mais equipes pra nenhuma competição de alto rendimento a Fesporte (Jasc, Joguinhos, Olesc...). Agora, estes 5 atletas que treinam de segunda a sábado no Vasto Verde querem resgatar os bons momentos de Blumenau nos Jogos Abertos. Mesmo num esporte de nível técnico cada vez mais alto, sabendo do equilíbrio e da dificuldade que vão encontrar, eles querem 'aprontar' e trazer um bom resultado na bagagem. 

 

Dias 12 e 13 acontecerão as disputas por equipes. O dia 14 será reservado para as duplas e dia 15 a categoria individual. Já no dia 16, último dia dos Jogos Abertos, teremos as finais por equipes.

 

Fotos: Petra Mafalda e Epa Machado.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!