SÃO JOSÉ E FLORIANÓPOLIS SE CANDIDATAM PARA SEDIAR JASC 2021
17/03/2021 09:33 em JASC

 

 

Tão logo Jaraguá do Sul desistiu oficialmente de sediar a etapa estadual dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) 2021, os municípios de São José e Florianópolis protocolaram na tarde desta terça-feira, 16, na Fesporte, pedidos para sediar o evento. “Agradeço aos municípios e a sensibilidade de seus dirigentes de serem parceiros da Fesporte neste momento”, agradeceu Kelvin Soares, presidente da Fesporte, que informou anda o interesse de Timbó.

 

O próximo passo da Fesporte é analisar toda a infraestrutura dos municípios postulantes a sede e após organizar com a cidade escolhida uma estratégia de segurança sanitária para os participantes.

 

Os Jasc em 2021 estará em sua 60ª edição. O evento é uma promoção do Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte, em parceria com o município sede.

 

 

POR PANDEMIA, JARAGUÁ DO SUL DESISTE DOS JASC 2021

 

Agora é oficial. Jaraguá do Sul desistiu de sediar a etapa estadual da 60ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) 2021 prevista para ocorrer de 27 de outubro a 5 de novembro. A desistência foi confirmada por meio de um oficio  assinado pelo prefeito Antídio Aleixo Lunelli e a secretária de Cultura, Esporte e Lazer Natália Lúcia Petry.

 

No documento, a gestão municipal cita a questão da pandemia de Covid-19, ressaltando que o momento é de incertezas que envolvem, inclusive, o risco de vida. “Neste cenário, a gestão municipal de Jaraguá do Sul não se sente em condições de preparar-se para tamanha responsabilidade em receber adequadamente o evento e declina da sede em 2021”, diz parte do texto.

 

Para o presidente da Fesporte, Kelvin Soares, é compreensível que as decisões do prefeito Antídio sejam pautadas pelas restrições impostas pela pandemia na comunidade jaraguaense, mas, a Fesporte buscará outras alternativas para a realização do evento em outra sede.

 

O ofício menciona, ainda, a questão das escolas que estão comprometidas com o retorno do ensino presencial, com metas criteriosas a serem atingidas até ofinal do ano e não dispondo de datas para reservar em seu calendário a acomodação dos milhares de atletas, técnicos e dirigentes participantes. “O número de salas para alojamentos que seriam suficientes em situação normal, neste momento não supririam as necessidades respeitando-se os limites de ocupação”.

 

Texto: Antonio Prado / Ascom Fesporte

Foto: Divulgação/Fesporte

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!